terça-feira, 10 de dezembro de 2019

O Dia Internacional dos Direitos Humanos


O Dia Internacional dos Direitos Humanos é celebrado anualmente a 10 de dezembro.
A data visa homenagear o empenho e dedicação de todos os cidadãos defensores dos direitos humanos e colocar um ponto final a todos os tipos de discriminação, promovendo a igualdade entre todos os cidadãos.
A celebração da data foi escolhida para honrar o dia em que a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou, a 10 de dezembro de 1948, a Declaração Universal dos Direitos do Homem.
Esta declaração foi assinada por 58 estados e teve como objetivo promover a paz e a preservação da humanidade após os conflitos da 2ª Guerra Mundial que vitimaram milhões de pessoas.
A Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) é um marco na história dos direitos humanos. Redigida por representantes com diferentes origens legais e culturais de todas as regiões do mundo, a Declaração foi proclamada como um padrão comum de conquistas para todos os povos e todas as nações. Estabelece, pela primeira vez, que os direitos humanos fundamentais devem ser protegidos universalmente. Desde a sua adoção em 1948, a DUDH foi traduzida em mais de 500 idiomas – é o documento mais traduzido do mundo – e foi fonte de inspiração para a redação da Constituição de novos Estados independentes e de novas democracias. 
Este dia é um dos pontos altos na agenda das Nações Unidas, decorrendo várias iniciativas a nível mundial de promoção e defesa dos direitos do homem.

domingo, 24 de novembro de 2019

O Dia Nacional da Cultura Científica assinala-se a 24 de novembro.

Este Dia Nacional da Cultura Científica foi criado em 1996 em Portugal. Foi escolhido o dia 24 de novembro para a sua celebração pois foi neste dia (em 1906) que nasceu Rómulo de Carvalho, o professor de Física e Química responsável pela promoção do ensino de ciência e da cultura científica em solo nacional. Rómulo de Carvalho foi também poeta, sob o pseudónimo de António Gedeão.
Podes ler alguns poemas do escritor aqui.
VISITA A EXPOSIÇÃO QUE PREPARAMOS PARA TI NO ÁTRIO DA BIBLIOTECA ESCOLAR E VÊ O DOCUMENTÁRIO NA BIBLIOTECA 2.

quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Resultados do concurso "SE EU FOSSE UM LIVRO ..."

Integrado nas atividades de comemoração do mês das Bibliotecas Escolares (outubro) a Biblioteca Escolar dinamizou um concurso de poesia, texto narrativo e desenho, com o tema " SE EU FOSSE UM LIVRO...".

Apresentamos aqui os resultados para que todos possam apreciar. 

TEXTO NARRATIVO

Se eu fosse um livro de poesia, certamente passaria muito tempo na prateleira, principalmente quando a biblioteca estivesse aberta sempre esperando que alguém me requisitasse para que eu pudesse declamar os meu poemas mesmo silenciosamente, sempre esperando o fecho da biblioteca pois é aí que a magia acontece.
Começamos por nos juntar todos no cantinho da leitura, para ai então entre nós todos, preparamos as nossas aventuras.
Deambulamos pela biblioteca na esperança de encontrar tesouros que possam estar muito bem escondidos.
Vamos para a sala de televisão para vermos um filme, quando já estamos fartos de estar quietos organizamos jogos e jogamos até ser de dia.
Como na história da Cinderela que à meia-noite tem de estar em casa pois o feitiço quebrava, nós quando o sol nasce voltamos às prateleiras, ansiosos para que alguém nos requisitasse para que pudéssemos fazer o que sabemos melhor, contar histórias. 

Luana Melo Chaves 5º B
POESIA 

Se eu fosse um livro
era um amigo que
aquecia o coração
ensinava e divertia
daria asas à imaginação.
                                  
Fazia-os querer voar
como o Perter Pan e a
Sininho,
ou visitar a avó vestida de capuchinho.

Viajamos com Gulliver
ou somos a Cinderela
Podemos ser o lobo mau
ou até ser fada madrinha.

Podemos ser pequenos
Mas dentro de nós há
Muito mais que uma
História.
E eu ter-me-ia lido a
 mim mesma  porque
eu sou cultura
eu sou alegria.
Rita Resendes Freitas 6º C
DESENHO/BD



A equipa da Biblioteca Escolar felicita os 23 participantes no concurso "SE EU FOSSE UM LIVRO..." especialmente os premiados Luana  Chaves Melo (5º B) texto narrativo, Rita Resendes Freitas (6º  C) poesia e Isabel Teves (6º C ) desenho. 

terça-feira, 29 de outubro de 2019

Os livros da minha vida

Recordo Sandokan mas não o exacto dia
em que ele saltou da selva para o livro que eu lia.
Júlio Verne, esse, chegou de balão
e pousou-me devagarinho na palma da mão.
Depois houve uma ilha e um tesouro
(a memória agora zune como um besouro),

Tom Saywer, a quem disputei a namorada,
Dumas, de quem herdei esta espada quebrada,
e Dois Aventureiros sempre à roda do Mundo
em livros velhos, de folhas soltas e aspecto imundo,
que comprava a um alfarrabista da esquina
cujo cabelo tinha risca, caspa e brilhantina.
Lembro-me de ser o Robin dos Bosques de mim menino:
vivia mil aventuras, roubava a cada herói o seu destino.
Agora, se ainda cavalgo estas histórias contra o vento,
já me pesa a lança, já me arrasto no jumento;
deixei lá atrás, nas planícies brancas da infância,
O meu selim de prata, perdi muitos livros na distância.
Em troca encontrei um dia Borges no seu labirinto
e antes dele Hemingway, com quem pesquei, bebi vinho tinto
e vi correr o sangue nas arenas da altiva Espanha
(não li ainda o Quixote, guardo-me de tanta quimera, tanta façanha,
por ora basto-me com Eça, Cesário, Pessoa
– e vejo moinhos da Ibéria nas tascas da Madragoa)
Calvino recebeu-me num castelo. Chamou-me Visconde,
falou de Cidades Invisíveis, lugares misteriosos onde
sonho e magia cruzam sem cessar as nossas Vidas.
Tolkien estava ao lado e disse: "falamos, claro de Eras idas".
Mas eu discordei: "há ainda Macondo, dos Cem Anos de Solidão,
cujos Buendias revisito sempre com a mesma emoção".
Depois olhei para as mãos e acrescentei: "E há os poetas".
(Sabes, Ruy, também eu atribuo à poesia
a reconquista trabalhosa da margem da alegria.
Por isso não esqueço Elsinore do Cesariny, O'Neil e as setas,
Whitman – ele próprio, Sofia serenamente ao sul,
Os miasmas de Baudelaire e a colher de Herberto na minha boca azul).

Paulo Ramalho
Revista A Mar Arte, Inverno/Primavera/98

quinta-feira, 24 de outubro de 2019

Concurso UMA AVENTURA 2020- já está em curso


Regulamento do Concurso
Concurso Uma Aventura... Literária 2020

Este concurso tem quatro modalidades: Texto Original, Crítica, Desenho  e Olimpíadas da História.

Livros a concurso para as modalidades de Crítica e Desenho para o 1.º e 2.º ano e pré-escolar:
O Crocodilo Nini
A Joaninha Vaidosa
A Gata Gatilde
O Avô Urso Lão
A Rã Atrevida
A Ovelha Curiosa
O Leão e o Canguru
O João e o Salticão
As Gémeas Fazem anos
Um Presente para o João

Livros a concurso para as modalidades de Crítica e Desenho para o 3.º/4.º anos e 2.º ciclo (5.º e 6.º anos);

 Toda a coleção Uma Aventura (escolhe um livro da coleção)
Toda a coleção Viagens no Tempo (escolhe um livro da coleção)
Toda a coleção Os Primos e a Bruxa Cartuxa (escolhe um livro da coleção)
Toda a coleção A Bruxa Cartuxa (escolhe um livro da coleção)
A Raposa Azul
Há Fogo na Floresta
Diário Secreto de Camila
Quero Ser Ator
Toda a coleção Inspetor MAX

Livros a concurso para as modalidades de Crítica e Desenho para o 3.º ciclo e secundário;

Toda a coleção Uma Aventura (escolhe um livro da coleção)
Toda a coleção Viagens no Tempo (escolhe um livro da coleção)
Quero Ser Ator

NOTA: Crítica a qualquer dos livros selecionados para o concurso (uma página datilografada ou manuscrita). Um desenho que ilustre um momento de qualquer dos livros a concurso – desenhos a preto e branco em papel A4 (os concorrentes não devem imitar os desenhos dos livros).


Livros a concurso para a modalidade de Olimpíadas da História;

Portugal – História e Lendas
O 5 de Outubro e a Primeira República
As Invasões Francesas e a corte no Brasil
História de Portugal- Os primeiros Reis
Viagem à India
Em Roma sê Romano
Um Trono para dois irmãos

NOTA: Um texto à escolha recontado por palavras do concorrente que poderá ser ilustrado e, se desejar, com fotografias, desenhos, colagens, etc, o concorrente deve indicar o título do texto que escolheu e a página do livro onde se baseou.


Modalidade de Texto Original:
Modalidade para todos os anos de escolaridade. O tema é livre e deve ter a extensão máxima de uma a duas páginas manuscritas ou dactilografadas.


PRÉMIOS

Os premiados além da publicação do trabalho recebem cheques-livro. Os respetivos professores recebem cheques-livro. Há ainda Menções Honrosas, Diplomas de Participação, Diplomas de Coordenação Pedagógica e todas as escolas participantes recebem um livro brinde surpresa. Todas estas informações estarão disponíveis nos nossos sites: www.uma-aventura.pt e em www.caminho.leya.com

Prazos e contactos

Os trabalhos devem ser enviados até ao dia 17 de Fevereiro de 2020 através do site www.uma-aventura.pt, ou via CTT.

Concurso Uma Aventura… Literária 2020
Editorial Caminho - Rua Cidade de Córdova n.º 2 – 2610-038 Alfragide

Para mais informações contactar diretamente, em dias úteis das 10.00h às 13.00h e das 14.00h às 18.00h, Catarina Cruzeiro através do telefone: 214272286, email: fantastico@caminho.leya.com ou pelo correio para: Editorial Caminho – Rua Cidade de Córdova n.º 2 – 2610-038 Alfragide.

NA BIBLIOTECA ESCOLAR HÁ UMA EQUIPA PRONTA A AJUDAR-TE NESTA AVENTURA.

PARTICIPA !! Inscreve-te aqui 

terça-feira, 22 de outubro de 2019

Projeto MARCAS DA HISTÓRIA - concurso

O  projeto MARCAS DA HISTÓRIA surge da necessidade de contribuir para o enriquecimento das aprendizagens através da ligação entre saberes, culturas, artes, tecnologias e das linguagens que as suportam de forma a valorizar a participação da comunidade educativa local e europeia, no contexto atual. Surge também para promover o reconhecimento do valor das diferenças culturais e do diálogo entre culturas, bem como a importância da diversidade de vozes, territórios e recursos.

Ações a concretizar:
1.O Nosso Património Religioso (Maratona Fotográfica). Ano letivo 2019/20
 2.Personalidades, Instituições e Tradições (do mundo local ao mundo europeu). Ano letivo 2020/21

Já estão a decorrer as inscrições para a Maratona Fotográfica, ação nº 1 deste projeto. O uso da imagem ligada às tecnologias vai ao encontro da necessidade de inovação no contexto da escola/sociedade atual, correspondendo aos interesses e gosto não só dos alunos/jovens, mas também, da comunidade local, despertando outras formas de observar, registar, conhecer e estimar o que existe à sua volta.
Vamos estar atentos porque muitas novidades espreitam!

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

DIA da ALIMENTAÇÃO - LER É SAUDÁVEL

Nunca esqueça que conhecer culturas diferentes, viajar por terras distantes, partilhar experiências e aprender a olhar o Mundo por diversos ângulos são alguns dos muitos benefícios proporcionados pela leitura.
A leitura é uma prática que além de nos enriquecer de forma cultural também oferece benefícios à saúde e ajuda a prevenir doenças do domínio psíquico.

Ler incentiva a ter ideias, ajuda a ser criativo, desenvolve o sentido crítico, estimula os sonhos…

Conheça os benefícios da leitura:

  •     Ler melhora a memória e aumenta a concentração.
  •     Ler diminui o risco de doenças mentais como o Alzheimer.
  •     Ler permite “treinar” e entreter ao cérebro.
  •     Ler aumenta seu vocabulário e melhora sua gramática.
  •     A leitura cria padrões de sono saudáveis.
  •     Ler reduz o stress.
  •      Ler ajuda a melhorar o seu desenvolvimento emocional.

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Concurso de ideias- Logótipo dos JOGOS DESPORTIVOS ESCOLARES


Os JOGOS DESPORTIVOS ESCOLARES (JDE) são um projeto de valor desportivo e  pedagógico comprovado, potenciam uma aproximação da Sociedade Civil às escolas e merecem a confiança e o investimento de todos, contribuindo, inquestionavelmente, para o desenvolvimento de um “Espírito de Escola”, uma vez que os alunos que passam por essa experiência adquirem/reforçam a consciência de que estão a representar a “sua” escola, a “sua” comunidade escolar e, em certos casos, a “sua” ilha.


Além dos aspetos relacionados com a atividade física desportiva, no respeito pela formação desportiva adequada às faixas etárias a que se destinam, os JDE poderão e deverão promover o envolvimento de outras áreas disciplinares no cumprimento de determinadas tarefas transdisciplinares como, por exemplo, a preparação das atividades artísticas a apresentar por cada comitiva. É apanágio dos JDE premiar questões que se prendem com a formação integral do indivíduo, nomeadamente o civismo e a boa educação (Prémio “Espírito Desportivo”), o desempenho académico (Prémio “Melhor Aproveitamento Escolar”), as capacidades artísticas e expressivas (Prémio “Valor Artístico”), bem como a competitividade, a socialização e a saúde.

Tema plurianual 2015/2016 a 2019/2020
“Desporto Escolar Açores ProSucesso”

Concurso de ideias para o logótipo dos Jogos Desportivos Escolares 2020:

-Regulamento (clique aqui)


quarta-feira, 9 de outubro de 2019

Concurso - "SE EU FOSSE UM LIVRO"


No âmbito da comemoração do mês das bibliotecas escolares, celebrado a nível internacional,  este ano com o tema VAMOS IMAGINAR. convidamos todos os alunos(as) a participar no concurso “Se eu fosse um livro…”. O concurso dirige-se a todos os ciclos e podem ser apresentados trabalhos em três categorias: texto escrito (narrativo, poético ou dramático); desenho ou banda desenhada, e decorrerá até ao dia 23 de outubro. Para a redação do trabalho deverás levantar um impresso próprio na biblioteca. Os trabalhos deverão ser entregues na biblioteca escolar . Os resultados serão apresentados no dia 28 de outubro, dia das bibliotecas escolares, depois de analisados por um júri formado por docentes de diferentes áreas disciplinares. Os alunos classificados em primeiro lugar nas diferentes categorias receberão prémios e poderão ver os seus trabalhos expostos e divulgados no blogue da biblioteca.
Fica atento ao programa que preparámos para o dia 28 de outubro. 
Participa! 

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

Concurso- CRIAR POESIA


A CRIAMAR – Associação de Solidariedade Social para o Desenvolvimento e Apoio a Crianças e Jovens vem apresentar a 6.ª edição do CriaPOESIA - Encontro Juvenil do Atlântico, que pretende ser uma forma de dar voz aos jovens poetas-artistas que residem no território da Macaronésia. 

Este concurso de Poesia e Poesia Visual destina-se a alunos, até aos 23 anos de idade, que frequentem desde o 7.º até ao 12.º ano de escolaridade, nos arquipélagos da Madeira, dos Açores, de Cabo Verde e das Canárias. 

Enviamos, agora, o regulamento ( clica para ficar a conhecer) da 6.ª edição (2019/2020). As inscrições começam em setembro de 2019 e terminam no dia 17 de janeiro de 2020 (o formulário será disponibilizado atempadamente, mas podemos adiantar que as inscrições serão realizadas em moldes semelhantes aos da 5.ª edição).

 A entrega de prémios está prevista para o dia 9 de maio de 2020, nos Açores, pelo que se aconselha a leitura cuidada do Ponto 7 do Regulamento, bem como do Ponto 4 (NORMAS DE APRESENTAÇÃO DAS OBRAS A CONCURSO).


Não percas esta oportunidade. CONCORRE. 

Concurso CONTA-NOS UMA HISTÓRIA - 1º ciclo


À semelhança das edições anteriores, esta iniciativa pretende fomentar a criação de projetos desenvolvidos pelas escolas de Educação Pré-Escolar e 1.º Ciclo do Ensino Básico que incentivem a utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), nomeadamente tecnologias de gravação digital de áudio e vídeo. Pretende-se também contribuir para a definição de ações estratégicas de ensino, promotoras de situações de aprendizagem significativa.
As histórias a admitir a concurso, em língua portuguesa e em língua inglesa (3.º e 4.º anos), podem ser originais ou consistir em recontos com base em fábulas, parábolas, contos, mitos ou lendas e outros textos já existentes, podendo ser humorísticas, educativas, tradicionais, etc.
Nesta 11.ª edição, podem ainda ser abordados os domínios contemplados na Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania, nomeadamente o da Educação Ambiental e o do Risco, através da exploração de temas como, por exemplo, proteção da floresta, entre outros.
Em todos os casos, deve existir um narrador e diferentes personagens, sendo obrigatória a existência de diálogos.
A candidatura é feita online, até ao dia 31 de janeiro de 2020, através do preenchimento de um formulário disponível em http://erte.dge.mec.pt/formularios
A entrega dos trabalhos decorrerá de 15 de janeiro a 31 de março de 2020, no endereço http://erte.dge.mec.pt/formularios
Para mais esclarecimentos, consulte o site de apoio ou contacte-nos através do endereço de correio eletrónico: podcast@dge.mec.pt

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Mês das BIBLIOTECAS ESCOLARES 2019



Numa sociedade mundial em constante transformação física, digital e ambiental, as bibliotecas escolares transformam a aprendizagem e, como «coração das escolas», devem dar cada vez mais, asas à imaginação. As asas devem sobrevoar as áreas da literacia da leitura, literacia da informação, literacia digital e literacia dos media, a fim de contribuírem para a prossecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, os 17 objetivos para transformar o mundo, das Nações Unidas.
Independentemente da tipologia de biblioteca em que trabalhamos, findo com uma frase de D. José Tolentino Mendonça, poeta, responsável pela Biblioteca e Arquivo da Santa Sé, futuro cardeal em outubro – mês das bibliotecas escolares e em pleno outono, que nos dá asas à imaginação: «trabalhar numa biblioteca é projetar o futuro».
AutorAna Margarida da Costa

sexta-feira, 28 de junho de 2019

Entrega do prémio do concurso PALAVRAS COM HISTÓRIA

No dia 20 de junho, na Biblioteca Escolar, procedeu-se à entrega do prémio da V edição do concurso PALAVRAS COM HISTÓRIA, à aluna Isabel C.M.R. de Medeiros, do 3º ano da escola EB1/JI de Vila do Porto. 
O coordenador da biblioteca e a presidente do conselho executivo felicitaram a aluna  e a professora Ana Rocha pelo sucesso obtido e encorajaram os alunos para que continuem a participar, sabendo que podem sempre contar com o apoio da equipa da Biblioteca Escolar. 

Celebre a HORA DO ARCO IRIS


terça-feira, 28 de maio de 2019

Chegaram livros NOVOS às nossas bibliotecas escolares

Biblioteca Escolar recebe livros da proposta vencedora de 2018 do Orçamento Participativo Jovem Escolar

Terça, 28 Maio, 2019 | Fonte: CMVP
O Município de Vila do Porto entregou hoje, 28 de maio, os livros da proposta vencedora de 2018 do Orçamento Participativo Jovem Escolar (OPJE) à Biblioteca Escolar da Escola Básica e Secundária de Santa Maria.
Os € 5.000,00 (cinco mil euros) do OPJE foram suficientes para reforçar a Biblioteca Escolar com 443 livros de leitura obrigatória para o ciclo básico e secundário. A escolha dos livros ficou a cargo da própria Biblioteca Escolar.
Ezequiel Araújo, Vice-presidente da Autarquia, além de congratular o jovem Gonçalo Moreira pela sua iniciativa em apresentar uma proposta de valor ao OPJE, evidenciou no seu discurso os benefícios de se apresentar propostas a este tipo de projetos, fazendo com que as verbas disponíveis pelo Município sejam investidas em ideias com futuro e com retorno.
A nova fase de apresentação de propostas ao OPJE inicia-se no próximo mês de setembro.

quarta-feira, 22 de maio de 2019

22 de maio - DIA DO AUTOR PORTUGUÊS

O Dia do Autor Português é assinalado a 22 de maio desde 1982. Esta data foi instituída pela Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), numa iniciativa do maestro Nóbrega e Sousa. Este dia coincide com o aniversário da SPA, parceira corporativa da INCM, que tem por missão gerir os direitos de autor bem como representar todos autores portugueses (também os seus sucessores e cessionários) das áreas literárias e artísticas que nela estejam inscritos.
Atualmente a SPA conta com cerca de 25 mil inscritos.

Visite o site da Sociedade Portuguesa de Autores e veja o que vai acontecer.
Visite também o site da Inspeção Geral das Atividades Culturais e fique a conhecer toda a legislação sobre os direitos de autor.

terça-feira, 21 de maio de 2019

Concurso Uma Aventura Literária 2019 - Mais um prémio para a nossa escola



A equipa da Biblioteca Escolar felicita a aluna Madalena Costa do 5ºC pelo prémio e a professora Dulce Correia pelo apoio e incentivo à participação neste concurso. 

Anexamos o mail da editorial Caminho e o texto premiado. 

"A Editorial Caminho tem o prazer de informar que ao trabalho de Madalena Costa  foi atribuído um Prémio Especial do Júri, no ciclo de escolaridade a que pertencem, na modalidade de Texto Original no Concurso Uma Aventura... Literária 2019. Muitos parabéns!

Os números falam por si e demonstram o enorme interesse que este Concurso continua a suscitar junto de professores e alunos de todo o país. Este ano, a Caminho recebeu 15152 trabalhos participantes no Concurso Uma Aventura… Literária 2019.

Felicitamos o(s) aluno(s) e a escola pela qualidade do trabalho, que encantou o júri, e agradecemos a todos os professores que, com dedicação e empenho, continuam a fazer deste concurso o maior do género em Portugal.

Conforme o regulamento prevê, o prémio consiste na publicação do trabalho num dos livros da coleção Uma Aventura, cujo título e edição serão divulgados oportunamente. O autor receberá ainda como brinde um cheque-livro

Temos ainda o prazer de o(a) convidar a estar presente na cerimónia pública de entrega dos prémios, que decorrerá no dia 3 de junho (segunda-feira), às 14.30 horas, no Pavilhão Carlos Lopes, que fica perto dos pavilhões da Editorial Caminho, no Espaço Leya, da Feira do Livro de Lisboa (Parque Eduardo VII).

As escritoras Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada participam na festa destinada aos premiados, aos professores e aos colegas e familiares que os quiserem acompanhar. Os premiados podem trocar o cheque-livro pelas obras que escolherem nos pavilhões da Editorial Caminho e levar como recordação um livro autografado das autoras.

As listas de premiados nas várias modalidades já está se encontram disponíveis no site http://www.uma-aventura.pt/

Renovamos as nossas felicitações e, com os votos de continuação de um bom trabalho, subscrevemo-nos."



22 de Maio, dia Internacional da Biodiversidade.

Em estreita ligação com o Referencial Nacional de Educação Ambiental para a Sustentabilidade e com a matriz de Competências para a Aprendizagem Socio-Emocional (CASEL), UM Minuto de Silêncio de gratidão à TERRA é uma iniciativa nacional organizada pela Associação Fazedores da Mudança em conjunto com todos os que pelo país se queiram associar, e que decorrerá no próximo dia 22 de Maio, dia Internacional da Biodiversidade.

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Resultados do concurso Palavras com História 2019


A Rede Regional de Bibliotecas Escolares promoveu, em colaboração com o Departamento de Línguas Modernas da Universidade dos Açores e a Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada, o V Concurso Regional "Palavras com História". 
O concurso, este ano com o tema "O Livro", pretende promover o gosto pela leitura e pela escrita; promover e valorizar a criatividade e a imaginação através da escrita, assim como desenvolver o gosto pelos valores da identidade, da cultura e da Língua portuguesas. 
Na edição deste ano, participaram 22 unidades orgânicas, de oito ilhas da Região Autónoma dos Açores, num total de 454 alunos
O júri considera que os textos tiveram uma melhoria de qualidade, relativamente às edições anteriores.

Da nossa escola, dos 37 alunos participantes, está de parabéns a aluna Isabel C.M.R. de Medeiros,  da escola EB1/JI Vila do Porto que recebeu uma menção honrosa. 

Consulte o nome dos vencedores aqui.

segunda-feira, 6 de maio de 2019

DIA da EUROPA - 9 DE MAIO

  A  União Europeia é um grupo de 28 países europeus.


 Após a Segunda Guerra Mundial, seis países decidiram unir-se e garantir que, sozinho, nenhum deles poderia fabricar armas para atacar os outros. Nessa altura, a organização criada por estes países designava-se 'Comunidade Económica Europeia'. Ao longo do tempo, mais países decidiram aderir à CEE, à medida que esta começou a reunir forças económicas e a criar estruturas políticas comuns.

 Para viajares para a maioria dos países da UE, não precisas de apresentar o teu passaporte.
 Além disso, 19 países da UE utilizam a mesma moeda: o euro.

 A UE tem três símbolos comuns:
  •       uma bandeira (12 estrelas douradas num fundo azul)
  •       um hino ('Ode à Alegria', de Beethoven)
  •       um lema ('Unida na diversidade')
No Dia da Europa, comemorado todos os anos a 9 de maio, celebram-se a paz e a unidade do continente europeu. 

Esta data assinala o aniversário da histórica «declaração Schuman». Num discurso proferido em Paris, em 1950, Robert Schuman, o então ministro dos Negócios Estrangeiros francês, expôs a sua visão de uma nova forma de cooperação política na Europa, que tornaria impensável a eclosão de uma guerra entre países europeus.
A ideia era criar uma instituição europeia encarregada de gerir em comum a produção do carvão e do aço. Menos de um ano mais tarde, era assinado um tratado que criava uma entidade com essas funções. Considera-se que a atual União Europeia teve início com a proposta de Robert Schuman.

LENDA DA EUROPA

 
Europa era uma linda princesa fenícia. Como ainda não chegara à idade de casar, vivia com os pais num magnífico palácio e tinha por hábito dar longos passeios com as amigas nos prados e nos bosques. Certo dia quando apanhava flores junto da foz de um rio foi avistada por Zeus (o deus supremo) que se debruçava lá do Olimpo observando os mortais. Fascinado com tanta formosura, decidiu raptá-la. Para evitar a fúria da sua ciumentíssima mulher, quis disfarçar-se. Nada mais fácil para quem tem poderes sobrenaturais! Tomou a forma de um touro. Um belo touro castanho com um círculo prateado a enfeitar a testa. Desceu então ao prado e deitou-se aos pés da Europa. Ela ficou encantada por ver ali um animal tão manso, de pelo sedoso e olhar meigo. Primeiro afagou-o, depois sentou-se-lhe no dorso e... o touro disparou de imediato a voar por cima do oceano. A pobre princesa ficou assustadíssima. Mas não tardou a perceber que o raptor só podia ser um deus disfarçado, pois entre as ondas emergiam peixes, tritões e sereias a acenar-lhes. Até Posídon apareceu agitando o seu tridente.

Muito chorosa, Europa implorou que não a abandonasse num lugar ermo. Zeus consolou-a, mostrou-se carinhoso, prometeu levá-la para um sítio lindo que ele conhecia fora da Ásia. Prometeu e cumpriu. Instalaram-se na ilha de Creta e tiveram três filhos que vieram a ser famosos. Agora o nome da princesa é que ficou famosíssimo!

Agradou a poetas da Grécia Antiga que passaram a chamar Europa aos territórios para lá da Grécia. E agradou ao historiador Hérodoto, que no séc. V a.C foi o primeiro a chamar Europa a todo o continente.
Autor: in A Europa dá as Mãos, Ana Maria Magalhães/Isabel Alçada

VISITA O BLOGUE DA BIBLIOTECA E CONSULTA O ESPAÇO DOS MAIS NOVOS SOBRE A EUROPA.

sexta-feira, 3 de maio de 2019

Dia Mundial da Liberdade de Imprensa - 3 de maio


Mensagem do Secretário-Geral da ONU

O artigo 19º da Declaração Universal dos Direitos Humanos salvaguarda o direito “de procurar, receber e transmitir informações e ideias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras”. No Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, reiteramos a importância fundamental deste direito – e a necessidade de proteger os jornalistas e os órgãos de comunicação social que o exercem na linha da frente.


O número de ataques a jornalistas continua a ser chocantemente elevado. Segundo o Comité para Protecção de Jornalistas (CPJ), 11 jornalistas foram mortos, este ano, no desempenho das suas funções. Entre eles figura Lasantha Wickrematunge, um proeminente jornalista do Sri Lanca assassinado em Janeiro, quando se dirigia ao seu local de trabalho. Apelo ao Governo do Sri Lanca para que assegure que os responsáveis pelo assassínio sejam encontrados e processados. A UNESCO homenageou Lasantha Wickrematunge, concedendo-lhe a título póstumo o Prémio Mundial da Liberdade de Imprensa 2009, que será entregue numa cerimónia, durante as comemorações do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, em Doha. 

O CPJ também informou que, a 1 de Dezembro de 2008, se encontravam na prisão 125 jornalistas. Alguns estavam detidos há anos – alguns há mais de uma década. Três países – China, Cuba e Eritreia – representam metade desses casos. Solicito a todos os governos de países onde há jornalistas detidos que garantam que os seus direitos são respeitados, incluindo o direito de recurso e de defesa em relação às acusações que são formuladas contra eles.

O assassínio e a detenção são apenas as formas mais visíveis de silenciar os jornalistas. O medo apodera-se frequentemente dos jornalistas, que se autocensuram. Isto também é inaceitável; os jornalistas devem ter a possibilidade de exercer as suas funções sem serem alvo de intimidação e assédio.

Estou igualmente preocupado com o facto de alguns governos estarem a impedir o acesso à Internet bem como o trabalho de jornalistas assente na utilização desta e de outros que utilizam os “novos meio de comunicação social”. Naturalmente, o uso de blogues tem crescido em países onde as restrições impostas aos meios de comunicação social são mais severas. Actualmente, segundo o CPJ, cerca de 45% dos  trabalhadores dos meios de comunicação social do mundo que já foram detidos são bloguistas. Peço a todos os governos que respeitem os direitos destes cidadãos, que podem carecer de meios legais ou conhecimentos políticos que os ajudem a obter a sua liberdade. 

A celebração anual do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa é, também, uma oportunidade para reflectirmos sobre o importante papel dos órgãos de comunicação social na cobertura dos problemas mundiais. Este ano centra-se no potencial destes orgãos no domínio da promoção do diálogo, da reconciliação e da compreensão mútua. De facto, a imprensa desempenha um papel fundamental na rejeição de posições enraizadas sobre questões religiosas e políticas e outras diferenças entre as pessoas. Os órgãos de comunicação social podem também dar voz às minorias e aos grupos marginalizados, alargando e reformulando o debate no seio de uma comunidade ou entre comunidades. Nas sociedades que se esforçam por se reconstruir após um conflito,  a existência de órgãos noticiosos livres e responsáveis é essencial para a boa governação e para fomentar a confiança entre os líderes e o público. Os governos que restringem a liberdade de expressão e de imprensa estão a agir contra os seus interesses e os da sociedade a que pertencem.

No Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, presto tributo a todos aqueles que trabalham em condições difíceis para assegurar que o resto do mundo possa aceder a uma informação livre e imparcial. Renovemos a nossa determinação em proteger a sua liberdade e segurança e proclamemos novamente o nosso compromisso com os meios de comunicação social livres e independentes, como agentes essenciais de defesa dos direitos humanos, do desenvolvimento e da paz.